RSS

Arquivo da categoria: Vida de Sapatão

Aqui você encontra tudo sobre a vida de uma lésbica, vulgo sapatão. Desde como lidar com família até como terminar um relacionamento amoroso.

Conquistando e sendo conquistada

Publicado em

Não podemos negar que a preferência por rostos bonitos existe, que ainda há certos padrões de atratividade. Claro, quando a natureza nos favorece ou cirurgias plásticas para melhores ajustes, isso é ótimo, são pontinhos extras que podemos contar para uma boa conquista.

Mas calma lá meninas! A beleza é apenas complemento, ela não é primordial e creio que está longe de ser!

Ok, ok…Quem não gosta de desfilar ao lado de uma bela mulher não é mesmo? Isso é muito bom para o ego, eu sei! Mas não podemos esquecer que existe muitas mulheres por aí lindas mas sem conteúdo e muitas vezes broxantes, que deixam a desejar em vários aspectos. Por isso muito cuidado para não ser uma dessas e muito menos ficar com uma assim.

Uma mulher ideal precisa ser e ter quatro requisitos muito importantes na hora de uma paquera, e não estou falando de beleza exterior:

1º Ser arrumada - Vaidade na dose certa é essencial, uma mulher bem vestida é atraente e desperta olhares por onde passa. Todo o charme e elegância que se puder ter serão sempre muito bem vindos! Se enquadre no estilo que se sinta bem, fique atenta para não parecer brega e arrase. Afinal, ninguém deseja uma mulher que manifesta falta de cuidados. Nada melhor do que aquela mulher que soube combinar as peças de roupas, está com o cabelo, unhas e depilação em dia e com uma maquiagem bem feita, nem que seja uma maquiagem básica.

 

Mulher cheirosa2º Ser cheirosa - Toda lésbica enlouquece quando se aproxima de uma mulher bem perfumada, com um cheiro agradável e limpinha. Através do olfato, a pessoa é capaz de a desejar profundamente, fantasiando em sua cabeça coisas absurdas, querendo sempre ficar por perto só pelo prazer de sentir aquele aroma. Por isso desodorantes, hidratantes, hálito fresco e sempre acompanhada de um bom perfume é realmente indispensável, você não sabe o poder que um bom cheiro tem!

 

 3º Ter um bom papo - Seja espontânea, faça o papo fluir e principalmente, busque por assuntos interessantes. Ninguém merece dialogar com uma pessoa com assuntos pouco interessantes, que não sabe o que falar, abobada, sonsa. Já passei por isso e digo que não dá mesmo para ficar com alguém assim, mesmo ela só deixando a desejar nisso é impossível ir para frente. Seja desenrolada, divertida mas sem parecer idiota, seja esperta, se não está por dentro do assunto dela finja direito que está ligada em tudo, se safa dessa começando um outro ainda mais descolado. Tenha uma diversidade favorável nos seus conhecimentos, saiba dividir sua cabeça para todos os assuntos: cultural e artístico envolvendo música, livros, filme e novela, como informativo, notícias sobre o mundo, história etc. No meio da conversa sempre encontre uma brecha para elogiá-la de alguma forma para ficar claro a sua intenção, mas seja sutil. Tenha a certeza que se possuir esses três primeiros requisitos já será um ótimo começo para sua conquista!

4º Ter PEGADA! - A pegada é algo fundamental. Algumas já nascem com esse instinto, mas outras precisam ser aprimoradas, então não poupe esforços! Seja sexy, provocante, pegue de jeito, puxe-a com vontade para você, mostre quem está no comando, tenha um bom beijo e umas “mãozinhas” maravilhosas, faça tudo bem feito! Nunca se esqueçam que nenhuma mulher quer uma pessoa paradona, sem atitude, sem sal, fraquinha, mais conhecidas como mulher iceberg do lado.
 

É isso aí meninas, garanto para todas que com esses requisitos será bem mais fácil conseguir a mulher desejada. Mas, se quiserem adicionar ou comentar alguma coisa, comenta aí.

Bullying Homofóbico

Publicado em

Quem nunca sofreu bullying homofóbico seja na escola, faculdade, trabalho ou em qualquer outro lugar não tem ideia de como isso pode machucar por dentro.

Seja porque você tem um estilo mais masculino, ou se não usa maquiagem, talvez porque sua voz é mais grossa. Até porque você acabou tendo mais amizade com os rapazes, ou porque você é aquele tipo de mulher que fala com os homens sem aquele pudor que algumas mulheres tem.

Sempre tem alguém que repara nesses detalhes e faz questão de comentar com todos e ainda fazer comentários maldosos a respeito.

Claro que todos sabem que o certo é você não se preocupar com o que os outros falam. Mas e aquelas pessoas que se importam, e aquelas pessoas que chegam a se suicidar por conta disso?

O que quero fazer entrar na cabeça de vocês é que vocês não tem que aceitar isso, não abaixem a cabeça, e sepor um acaso ver isso acontecendo com alguém, tome uma atitude, acho que você gostaria que fizessem o mesmo por ti.

Caleidoscópio

Publicado em

Descobrir que uma filha ou filho é homossexual, é como engolir uma pedra, pesa no estômago e se espalha por todo o corpo.  A primeira pergunta é: por quê? Por que isso esta acontecendo com minha filha ou filho? Por que isso está acontecendo comigo? O que a minha família vai dizer? E a gente se sente mais culpada ainda, pois estamos sendo egoístas – ‘comigo’ é o pensamento.

Esquecemos a personagem principal: a filha ou filho que sempre esteve ao nosso lado se mostra, agora, diferente – ela ou ele é homossexual. Mas pare aqui! O que é ser homossexual? A primeira coisa que nos vem à cabeça é que ‘elas e eles’ são errados, estão na contramão do que EU SEI que é certo, afinal, meus outros filhos não são homossexuais então, essa  ou esse jovem não deveria se-lo também.

Ser homossexual assumido implica em se expor para a sociedade, e logo vem o pensamento: tenho que proteger minha ou meu rebento, tenho que protegê-la/o da família, tenho também que me proteger. E começamos um novo caminho de descobertas de um  mundo paralelo. Sim, paralelo, pois estava ao nosso lado desde sempre mas a gente não viu, não nos interessava. E agora que interessa não sabemos por onde começar, mas de alguma forma começamos e encontramos outros iguais nessa busca.

De repente, a vida fica diferente, a gente começa a perceber coisas –sons, cores, pessoas- que nunca tínhamos reparado antes. O que? O mundo mudou? Não, nós mudamos,  e nossa forma de ver o mundo muda com a gente.

Tem a fábula do rei que vai escolher seu conselheiro e põe no centro da sala um rico vaso e diz:  este é o problema que vocês vão resolver. Todos circulam o vaso e pensam e pensam… até que o mais novo e mais desacreditado dos candidatos  vai lá e quebra o vaso em mil caquinhos. Pronto, foi o escolhido, pois o problema não existia mais.

Nossos jovens ao se assumirem homossexuais muito cedo estão resolvendo um problema, pois viver se escondendo é abrir portas pra violência que a sociedade infringe  a cada um em situação marginal pois sua própria família o rejeita. Ao ‘quebrar o vaso’ e dizer eu sou homossexual o nosso jovem esta sendo muito corajoso, esta dizendo que tem mil e uma qualidades e que é também homossexual, vai fazer dos caquinhos do vaso um lindo caleidoscópio para enfeitar sua vida.

Nessa caminhada desde que se engole a pedra passando pela  quebra do vaso e fazendo um caleidoscópio, muita coisa muda na nossa vida, se nos permitirmos sermos humanos além de pais, perceberemos que somos feitos do mesmo material que nossos filhos, que também tínhamos um vaso chamado preconceito e, ao quebrá-lo, nos tornamos melhores pessoas. Ao usarmos o caleidoscópio da vida haverá dias de imagens ruins mas na maioria da vezes as formas e cores formadas por essa nova composição de vida será sim muito mais prazerosa.

Eu sou a Marise, tenho três filhos e um neto, um de meus filhos não é hetero, qual? Não importa,  essa é a minha família e nós nos amamos e somos unidos e felizes, não é essa afinal a grande meta a ser atingida em todas as sociedades?

Fonte: Lado A

Texto: Marise Felix da Silva

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 438 outros seguidores